Nirvana para submergir

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vanessa Soares Oliveira

 Valor: US$ 200. Foi por causa desse dinheiro que o pai de Spencer Elden topou ‘jogar’ o filho, então com 4 meses, na piscina para um trabalho publicitário. Ele só não imaginava que a icônica foto, feita em 1991, seria incansavelmente divulgada até hoje, 26 anos depois. A imagem com o bebê boiando em busca de US$ 1 estampa a capa do segundo CD de estúdio do Nirvana, Nevermind.

Quem conferir exposição sobre a banda, cuja montagem está sendo finalizada, vai ver a foto original e ainda ‘participar’ da cena. Também terá à disposição ‘estúdio de gravação’, onde poderá dublar a música preferida do grupo e, depois, assistir ao resultado, como se fizesse parte do clipe. Isso é exclusividade da mostra de São Paulo. No Rio de Janeiro, os visitantes não tiveram a chance de ver o resultado.

Nirvana: Taking Punk to the Masses (algo como Nirvana: Levando o Punk às Massas) saiu pela primeira vez de Seattle, Estados Unidos – onde a banda nasceu, no fim da década de 1980 – para temporada de dois meses em solo carioca. A partir de terça-feira (até 12 de dezembro) é a vez dos fãs da Capital paulista mergulharem mais na história dos garotos grunges liderados por Kurt Cobain (1967–1994). O local escolhido foi o Ibirapuera.

O Diário visitou ontem a exposição, até então apenas com os cenários prontos. Os valiosos itens – fornecidos, principalmente, pelo baixista Krist Novoselic – estavam em caixas, mas o que deu para perceber é que vale conferir tudo de perto.

Organizada pelo MoPOP (Museu de Cultura Pop), com curadoria de Jacob McMurray, a mostra conta com 200 peças, entre instrumentos icônicos – como a primeira guitarra que Cobain quebrou no palco –, fotos, vídeos – entre eles entrevista inédita do início dos anos 1990 –, depoimentos, álbuns, objetos pessoais dos integrantes (incluindo do baterista David Grohl, hoje no Foo Fighters), cartazes, anotações, setlists – tem um do show no Brasil, em 1993 –, processos criativos e impressionante mural com 21 discos de McMurray.

Escolhido a dedo, o Lounge da Bienal, localizado no subsolo do prédio no Ibirapuera, tem diversos elementos que são a cara do Nirvana, a começar pelo clima underground. Os 800 m² do espaço foram divididos em seis setores – Introdução, Infraestrutura, Noroeste Undergound, Grande Vitrine e Bandejas, Legado e Unplugged – que contam a história da banda ao longo de sua curta existência: de 1987 a 1994, quando Kurt morreu, aos 27 anos.

Nirvana: Taking Punk to the Masses – Exposição. No Lounge Bienal – Avenida Pedro Álvares Cabral. De terça-feira a 12 de dezembro. Visitação de terça a sexta, das 10h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h. Ingr.: R$ 25 e R$ 35. Vendas no local ou pelo site www.ingressorapido.com.br

 

Ibirapuera tem show que celebra rock
A programação que homenageia o rock em São Paulo não para na exposição do Nirvana. Hoje, a partir das 18h, o Auditório do Ibirapuera, de frente para o parque e ao ar livre, recebe show do projeto Sinfonia Samsung Rock, que reúne em um mesmo palco a Orquestra Juvenil Heliópolis, grupo de roqueiros e quatro guitarristas consagrados, com o objetivo de celebrar a história do gênero. A entrada é gratuita.

Concebido por Monique Gardenberg, Jeffrey Neale e Lourenço Rebetez, o espetáculo tem roteiro e curadoria de Marcus Preto. O objetivo principal da apresentação é dar destaque para a figura do guitarrista.

Entre os convidados, estão nomes como Luiz Carlini, um dos maiores do gênero no Brasil. Já acompanhou artistas como Rita Lee e é coautor de sucessos como Agora Só Falta Você, Corista de Rock e Com a Boca no Mundo; Edgar Scandurra, guitarrista e principal compositor do Ira!, também já integrou o Smack e a banda punk As Mercenárias; Lúcio Maia, integrante-fundador da Chico Science & Nação Zumbi, entre outras; e Tim Bernardes, compositor e líder da banda O Terno, além de participação em trabalhos de Tom Zé. Juntamente com a mostra Nirvana: Taking Punk to the Masses, o Sinfonia Samsung Rock faz parte do projeto Samsung Conecta, iniciativa que tem como objetivo principal oferecer experiências únicas na música e no esporte.

Sinfonia Samsung Rock – Música. Auditório do Ibirapuera. Hoje, a partir das 18h. Entrada gratuita.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados