Sem perder a esperança

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Karine Manchini

Superar dificuldades e correr atrás dos objetivos. Tudo isso com muito carisma e talento. Essas qualidades fazem parte da personalidade de Cauan Sommerfeld Minarini, 13 anos. O garoto, que teve hidrocefalia – acúmulo de água na cabeça – quando nasceu, enfrenta diariamente sequelas da doença, mas isso nunca o paralisou. Pelo contrário. Está conseguindo, com a ajuda da arte, realizar seus maiores sonhos: escrever suas próprias canções, passar boas mensagens aos fãs, ter um estúdio em casa e, quem sabe, um dia viver da música.

Profissional’ desde os 6 anos, MC Cauan Sommerfeld vem de família humilde, mas isso também nunca o fez desistir. “Comecei mesmo a cantar aos 3, por causa do meu pai. Ele está no rap desde 1997, com o grupo Vigilantes MC’s. Eu o via compondo e ficava pensando: ‘Poxa, que legal’. Um dia, quando estava ensaiando, peguei o microfone e fingi que estava cantando”, lembra.

E parece que os planos estão mesmo saindo como desejado. Ele já fez parcerias com diversos artistas, como Caju e Castanha, além de N de Naldinho; lançou a música É o Rap Nego com as participações de MC Júnior, rapper Thaíde e o pai; e, ainda em agosto, deve estrear o clipe da música Internet. Cauan adianta que tem trabalho com o cantor Chrigor, ex- Exaltassamba, o qual rendeu a canção Tua Família,que ganhará vídeo em breve.

O rapper canta as músicas que seu pai compõe e faz shows por todo o Grande ABC e Capital. Ele é uma das atrações mais aguardadas do projeto Quartas Culturais de Mauá e, recentemente, participou do reality show Click Esperança 2017, da Globo, em que foi selecionado pela atriz Leandra Leal e pelo ex-judoca Flávio Canto para participar das reportagens feitas para o Criança Esperança.

“Minha mãe viu no Fantástico o que precisava para participar. Gravamos o vídeo que eles pediam, mas na hora em que fui postar não deu, pois estava longo demais. Meu pai falou que ia mandar uma foto minha com texto e seria o que Deus quisesse”. Dois dias depois, o mauaense soube que foi selecionado e que enfrentaria ainda mais algumas etapas. “Foi um mês de negociações, mas consegui. Por enquanto foi uma das coisas mais importantes que aconteceram na minha carreira.”

Questionado se teria mais novidades para contar à equipe de reportagem do Diário, o garoto fez mistério, mas entregou que está trabalhando em seu segundo CD. Ele também revelou qual é um de seus maiores desejos. “O Mano Brown (vocalista do Racionais MC’s) disse para eu estudar, me dedicar, cantar e fazer shows, porque um dia ele vai fazer uma música comigo. Disse que primeiro preciso amadurecer”, diz orgulhoso e empolgado.

AMOR QUE INCENTIVA
Mesmo com todos os obstáculos enfrentados, cirurgias e internações que o filho passou desde o nascimento, Enéias Minarini Júnior, 38, vigilante e músico no grupo Vigilantes MC’s, persiste, apoia e aposta todas as fichas na carreira do filho. Pai dedicado e carinhoso, não economiza elogios ao falar de Cauan.

“É guerreiro, com ele não tem tempo ruim. É um menino bom, gente boa. É quietinho, mas é carismático e quando sobe no palco acaba até passando batido por suas limitações”. E completa: “Nossa maior dificuldade atualmente é financeira, pois não temos apoio. Todo o material gravado é por nossa conta. Se a gente conseguisse uma produtora ou gravadora seria muito bom”, finaliza Júnior, que está ajudando Cauan a gravar mais um disco de forma totalmente independente.

O trabalho do menino pode ser visualizado em seu canal no YouTube (Cauan Sommerfeld Oficial) e no Instagram (@Cauan_Sommerfeld_Oficial).




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados