Toda trabalhada no sucesso

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Karine Manchini

Topo nas plataformas musicais, famosa nas redes sociais, Pabllo Vittar conquista cada vez mais fãs e parcerias profissionais no Brasil e no mundo

“Cheguei, tô preparada pra atacar (…) Eu tô linda, livre, leve e solta (...)”. É assim confiante e cheia de energia – como na música Sua Cara, da banda Major Lazer, em parceria com Anitta – que a cantora drag queen Pabllo Vittar vem ganhando cada vez mais espaço no mundo da música, do entretenimento e na sociedade ainda preconceituosa contra quem luta para ser quem é, mesmo que isso signifique ser ‘fora dos padrões’.

Phabullo Rodrigues da Silva nasceu em 1994 junto da irmã gêmea Phâmela, em São Luis, no Maranhão. A mãe, técnica de enfermagem, sempre trabalhou fora para cuidar dos dois filhos com muita luta. Até conseguirem se estabelecer, mudaram muitas vezes. Passaram por Santa Inês e Caxias, no interior do Maranhão, vieram para São Paulo e, por fim, para Uberlândia, Minas Gerais, onde Pabllo iniciou os estudos de Design na Universidade

Descobriu a paixão pela música quando criança. Ela conta que ia para a igreja com a mãe só para ter a oportunidade de fazer o que mais gostava: participar do coral. Ainda na adolescência assumiu ser homosexual. Aos 18 anos, se ‘montou’ pela primeira vez como drag queen e, desde então, se percebeu diferente, melhor. “Me senti plena, muito poderosa e me entreguei verdadeira e apaixonadamente para a arte”, relembra.

O amor da mãe e da irmã serviu como um verdadeiro escudo para Pabllo. “Enfrentei e aprendi a lidar com o preconceito. Minha família me apoiou e acho que sempre foi clara a minha orientação sexual. Mesmo assim, sofri preconceito, principalmente na escola. E ainda hoje tem coisa que me atinge, o ódio sempre vai fazer muito mal. Mas estamos aqui para mudar a cabecinha das pessoas e fazer com que todos se respeitem. Com apoio de quem amamos é sempre mais fácil”, explica à Dia-a-Dia. Questionada se consegue enxergar evolução na sociedade brasileira em relação à homofobia, ela é otimista. “Houve, sim, uma melhora. Abrir espaço traz duas vertentes: o amor e o ódio, mas o conhecimento faz com que mais pessoas respeitem as outras”, diz a cantora.

CARREIRA

A artista decidiu correr atrás dos seus objetivos, ficou conhecida em São Luis e começou a fazer shows cantando músicas próprias e algumas imitações, além de participar dos blocos de Carnaval – em 2017, aliás, sua música Todo Dia foi a mais ouvida. Precisou abandonar a faculdade por conta da carreira que foi ganhando cada vez mais espaço em sua vida. As coisas começaram a mudar a partir de 2015 quando fez versão em português, em parceria com o produtor musical Rodrigo Gorky, da música eletrônica Lean On, do grupo Major Lazer. A versão brasileira da canção ganhou o nome de Open Bar e no mesmo ano lançou o clipe, que gravou na casa de um amigo e fez o maior sucesso no YouTube. Atualmente o trabalho ultrapassa 21 milhões de visualizações.

Pabblo gravou também versões de hits de artistas como Beyoncé e Nick Minaj. O sucesso na internet foi tão grande que além de fazer uma turnê pelo País, foi convidada no ano passado a substituir Leo Jaime na banda do programa Amor & Sexo da Globo durante toda a temporada da atração. Além de uma agenda lotada de shows, confirmou participação na próxima edição do Criança Esperança.

Em janeiro deste ano lançou seu primeiro álbum de estúdio – Vai Passar Mal – que ficou nas primeiras posições da plataforma Spotify como um dos trabalhos mais escutados no País. O clipe da canção K.O soma mais de 77 milhões de views. Já o de Sua Cara, de Anitta e do grupo norte-americano Major Lazer, fez a artista se tornar ainda mais conhecida. O vídeo foi gravado no Deserto do Saara, onde ela abusa da sensualidade, do rebolado e das roupas ousadas, sua marca registrada. “Ainda não tenho uma parceria com a Anitta, só eu e ela, mas quero muito. Sua Cara é uma música do Major Lazer que nós duas participamos, foi incrível, Anitta é maravilhosa e os meninos do Major Lazer também, nossa, uns fofos!”, diz.

REPRESENTATIVIDADE

Além de sua participação na banda do programa Amor&Sexo, a cantora está com vários contratos comerciais. Foi garota propaganda da nova coleção de maquiagens Color Trend da Avon e atuou também na última campanha publicitária da marca de óculos Chilli Beans, onde ela aparece cheia de estilo.

Aos 22 anos e com a repercussão que sua carreira vem ganhando, Pabllo ganhou um perfil na revista Billboard, dos Estados Unidos, e suas redes sociais lotam de seguidores. No Twitter, acumula cerca de 345 mil fãs no Instagram passa dos 2 milhões. No mês de julho ultrapassou o Instagram da drag queen mais famosa do mundo, Ru Paul, protagonista do reality show norte-americano RuPaul’s Drag Race. A artista é conhecida desde a década de 1990 e já foi considerada como uma das pessoas mais influentes do mundo pela revista Time. Sem rivalidades, as participantes do reality Laganja Estranja, Shangela, Jujubee e Latrice Royale homenagearam a cantora brasilera e postaram um vídeo dublando a música K.O. de Pabllo.

A artista acredita que todo esse sucesso se deve aos seus fãs, que foram carinhosamente apelidados por ela de Vittarlovers. “Eles (fãs) estão crescendo, são muito fiéis, não sou nada sem eles. Acho que tudo tem sua hora. Sou muito grata e feliz por tudo que aconteceu e está acontecendo. Aprendi com tudo que vivi e ver meu trabalho ser reconhecido não tem descrição, é incrível”, explica. Pabllo ainda faz questão de deixar recado para seus seguidos: “Se aceitem, se amem. Nada é mais importante do que sua paz. Problemas e críticas sempre vão aparecer, mas seja sempre honesto com você”, aconselha.

 



Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados