Valle Nevado: para os fortes

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

A queda de temperatura dos últimos dias fez com que algumas cidades brasileiras tenham se deparado com um fenômeno um tanto raro por aqui: a neve. Gramado, no Rio Grande do Sul, é uma delas. Mas a maioria dos estados tupiniquins não pode desfrutar de tal evento climático e, por isso, quem quer ver de perto floquinhos brancos caindo – para alguns chega a ser a realização de um sonho –. tem de procurar outros países.

E o Chile, país que ocupa uma longa e estreita faixa costeira encravada entre a Cordilheira dos Andes e o oceano Pacífico, costuma ser um dos destinos preferidos dos brasileiros para inaugurar tal experiência. É lá, exatamente a 60 quilômetros da capital Santiago, onde está a maior estação de esqui da América Latina: o Valle Nevado.

Inaugurado em 1988, o Valle Nevado Ski Resort – inspirado na estação de esqui Lê Arcs, na França – conta com os hotéis Tres Puntas, Puerta del Sol e Valle Nevado (de três, quatro e cinco estrelas, respectivamente), seis restaurantes, bares e pubs, 44 pistas para esqui ou snowboard (ocupadas por pessoas de todas as idades), 17 teleféricos, lojas e apartamentos residenciais.

Ou seja: é um destino tanto para aqueles que querem praticar esportes na neve quanto para quem deseja apenas pisar na fofa superfície branca e, é claro, contemplar a paisagem. O turista começa a entrar na atmosfera das montanhas assim que sai do aeroporto internacional Comodoro Arturo Merino Benítez, em Santiago.

Uma vez fora do avião, a primeira visão é a da cordilheira, a mesma que o acompanhará por toda viagem. Em cerca de 1h30 e dezenas de curvas depois, é possível sentir o frio das montanhas chilenas e avistar o alto do Valle Nevado. Bom dizer que se estiver tendo nevasca durante o percurso ele deve durar mais de duas horas.

Uma vez efetuada a reserva no hotel – um dos três já mencionados – é hora de desarrumar as malas e sair para conhecer os arredores. E daí vem o que nós, brasileiros, chamamos de amor à primeira vista por tratar-se de um visual, com certeza, jamais visto.

Neste ano, a temporada de inverno teve início dia 23 de junho e vai até 22 de setembro, com atividades diárias, tanto para crianças – que aprendem até a fazer bonecos de neve – quanto para adultos.

Entre as próximas atrações do Valle Nevado estão a Semana Foodie’s, entre 5 e 10 de agosto. Trata-se de uma experiência gourmet, com palestras de chefs, preparação de pratos especiais e atividades de entretenimento relacionadas à gastronomia internacional. Já entre 18 e 24 de agosto, os hóspedes poderão aproveitar a Wine Week, evento que celebra uma das bebidas preferidas dos chilenos, o vinho.

Montanhas chilenas atraem famílias brasileiras no inverno

Não se assuste se, ao chegar ao Valle Nevado, ouvir português por toda parte: é que de 55% a 75% dos hóspedes do resort são brasileiros. É o caso do casal de pernambucanos radicados em Salvador Mirela Gico Casado e Fernando Delmas Albuquerque Júnior. Junto das filhas, Fernanda, 11, e Isadora, 6, eles desfrutaram o início das férias de julho por lá.

“Viemos com as meninas porque elas adoram brincar na neve, mas estamos arrependidos de ficar tão pouco, apenas um dia. Estamos apaixonados. Nunca tomei tanto vinho na minha vida, o frio chama isso”, disse Mirela, que admitiu a vontade de voltar.

Não é para menos. A fim de atender bem os turistas brasileiros, anualmente o diretor do Valle, Ricardo Margulis, junto da equipe de marketing, viaja ao Brasil com o objetivo de estudar nossos comportamentos e o que é tendência para agradar quem viaja para o Chile. “Por ser o nosso maior público, procuramos satisfazer os gostos dos brasileiros”, diz. O resultado? Até o tradicional pão de queijo mineiro é servido no café da manhã, o que aproxima os países, que estão a quilômetros de distância.

Além da oportunidade de desfrutar as dependências do resort como preferir (o local conta com academia, spa, piscina aquecida – sim, muitos têm coragem de entrar –, entre outras coisas), há uma programação semanal para todas as idades até setembro.

Entre as atividades é possível assistir a um filme no Cine 3D, deixar as crianças nas oficinas acompanhadas de monitores, curtir noites temáticas no Pub Tres Puntas ou nas pool parties, assistir a descida das tochas feita pelos professores de esqui, reunir a família no bingo e aproveitar aulas de dança ou as noites de cassino.

DAY SKI

Não se hospedar no resort durante a viagem ao Chile não impede, no entanto, que o turista conheça as pistas do Valle Nevado. Isso porque existem as visitas exclusivas para quem pretende passar apenas um dia lá, o chamado Day Ski.

Se a ideia é apreciar o visual, a sugestão é fazer o passeio em La Góndola, primeiro teleférico de cabine fechada do Chile, inaugurado há 4 anos. Os ingressos custam 32.000 pesos (R$ 160) para adultos durante a semana e 46.000 (R$ 230) aos fins de semana e feriados. Há pacotes mais caros que incluem almoço.

Agora, se a intenção for esquiar, o combo 1 para inciantes, por exemplo, inclui o bilhete que dá acesso a pista, o aluguel do equipamento e aulas de duas horas. O valor é de 90.000 pesos para adultos (R$ 450) e 77.000 (R$ 385) para crianças.

ESTRUTURA

GASTRONOMIA
Restaurantes do resort são bem diversificados, mas todos oferecem comidas típicas chilenas. No Mirador del Plomo, que fica no Hotel Puerta Del Sol, a refeição é servida à vontade e tem opções para todos os paladares. Já no Monte Bianco Ristorante, que acabou de passar por reforma, há receitas da cozinha italiana, mas também um salmão servido com ‘papas fritas’ maravilhoso (os preços variam de R$ 65 a R$ 80) E, no Sur, que fica no Três Puntas, a indicação é do Ceviche de Reineta (R$ 49,50).

HOSPEDAGEM
No hotel Três Puntas a diária do quarto duplo custa a partir de R$ 699,30. Já no Puerta del Sol o valor é a partir de R$ 882,45. E, no cinco estrelas Valle Nevado, a diária é a partir de R$ 1.262.

DICAS

A altitude do Valle Nevado (3.000 metros) vai mexer com seu bem-estar. Portanto, beba muita água – se der tempo passe em algum mercado em Santiago e compre algumas garrafas, já que lá na montanha ela custa a partir de R$ 14 –, tome remédios que inibem enjoo durante o percurso de subida ou descida e leve descongestionantes nasais. É normal o nariz sangrar durante a estadia.

Como a temperatura pode variar bastante durante o dia, inclusive com a presença de sol, coloque roupas que possam ser retiradas em camadas, principalmente durante a prática de esportes.

Se for passar apenas um dia, deixe para alugar as roupas térmicas no Valle. É que as agências de Santiago passam em lojas que são caras porque dão comissão aos guias locais.


A jornalista viajou a convite do Valle Nevado Ski Resort




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados