Álbum ‘Quebranto’ é aposta instrumental de sonoridade latina

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli<br>Do Diário do Grande ABC

 Um gaúcho e um paulista de Piracicaba. Ambos apaixonados por sonoridades e por violão. O resultado está no disco Quebranto (Biscoito Fino, R$ 32,90, em média), de Yamandu Costa e Alessandro Penezzi, que acaba de ganhar as prateleiras.
Ilustrado por 13 composições, o trabalho instrumental e de sonoridade latina é o primeiro em parceria da dupla. Do total, seis temas são assinados pelos dois, como a tensa Capitão do Mato, que abre a obra, e a belíssima e dançante Valsa Morena. Chico Balanceado é outra que se destaca.
Entre as peças escritas individualmente, ambos prestam homenagens aos seus mestres do violão. Valsa Seresteira Nº1 é para Sérgio Belluco, de Piracicaba e nome importante na carreira de Penezzi. Já Yamandu presta homenagem ao professor Lucio Yanel.
O resultado é fruto de admiração de um músico pelo outro e de muito experimento. Segundo Yamandu, Penezzi ia para a casa dele e ambos testaram diferentes afinações em meio a muito improviso. Trabalho primoroso e delicado, que não deve nada a ninguém.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados