Carta de amor

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

Há pouco perdi uma amiga de uma maneira abrupta. Fiquei em choque, assim como todos que a conheciam. E não consigo deixar de me colocar no lugar dela, que era, antes de qualquer outra coisa, mãe de uma menina linda de quase 4 anos. Com toda certeza seu maior sonho era ver sua pequena crescer. Só Deus para ter resposta para isso. Por isso, pensei o que eu queria que dissessem para o meu filho se o mesmo acontecesse comigo. Segue a lista:

Deus sabe o que faz

Foram quase quatro anos dos melhores de toda minha existência. Com aprendizados, choros, sorrisos, brincadeiras e muito, muito carinho.
Tive a oportunidade de acompanhar seus primeiros passinhos, de acalmar sempre seu choro, levar no primeiro dia de aula e ouvir todas as peripécias de um dia na escola. E, sim, me emocionei todas as vezes em que vi que você aprendia dia a dia, mesmo sem a minha presença.
Os Dias das Mães comemorados na escola foram uma prova de fogo. Entre soluços emocionados e abraços apertados, ao fim da apresentação me senti a mãe mais amada do mundo (tenho certeza de que todas as outras também).
Você me tirou do controle algumas vezes, mas ao primeiro sorrisinho lindo me fez esquecer de tudo.
O pouco que consegui te ensinar – sim, porque você terá uma vida muito longa e muito o que aprender ainda – o fiz da melhor maneira possível.
Respeite as pessoas, sendo próximas ou não. Aquelas que o amam, então, nem se fale. Mesmo em dias difíceis, são elas que estarão ao seu lado e querendo seu melhor.
E, por fim, nunca duvide do meu amor por você. Eu, que sempre sonhei ter um filho, consegui com sucesso apenas na segunda tentativa e ganhei, assim, o melhor que a vida poderia me dar.
Obrigada por ter me escolhido.
 
PS.: Tenho certeza, pelas vezes que conversamos, que ela assinaria embaixo.
 



Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados