Festival de Verão no Parque Tom Jobim começa à noite com show de Paula Lima

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli<br>Do Diário do Grande ABC

São Caetano ganha outra opção para apreciar música ao vivo e de graça. Após o sucesso do Festival de Inverno da Fundação das Artes de São Caetano, criado no ano passado e que reuniu cerca de 8.000 pessoas, a entidade apresenta agora a versão verão. O evento tem início hoje, a partir das 18h, e toma conta do Parque Espaço Cerâmica Tom Jobim (Boulevard São Caetano).

E quem dá o pontapé inicial é David Kerr & Canastra Trio. Em seguida quem sobe ao palco é a cantora Paula Lima. Amanhã quem se encarrega de animar o público é o cantor Ed Motta, a partir das 20h. Mas a agenda começa 10h30 com o grupo de flautas da entidade. A programação conta ainda com Micelânea Paulista (15h), Jazz Brothers (16h), Cipó Trio (17h) e Verve Jazz Trio com Renato Versolatto (18h30). A agenda musical termina domingo. A partir das 10h30 sobe ao palco o Trio de Jazz Fundação das Artes. Durante todo o dia haverá apresentações. O encerramento está marcado para 19h com Banda Mantiqueira junto de Anaí Rosa.
A sugestão do evento, segundo Ana Paula Demambro, diretora da Fundação, é potencializar a conexão entre o trabalho diário de alunos e professores da escola de artes com profissionais de valor reconhecido no meio artístico e o público.

“A ação incentiva uma programação musical de alta qualidade, o uso dos espaços públicos de lazer e contribui para a formação de um público apreciador de arte. Essa tríade eleva as políticas públicas de cultura de São Caetano a um lugar de movimento e valorização”, explica Ana Paula.
A diretora conta que há toda uma preocupação para escolher as linguagens que estarão no evento. “Os festivais têm uma curadoria temática. O Festival de Inverno trouxe a evidência para a música brasileira. O de verão tem um recorte voltado ao jazz, soul, blues, trazendo ritmos vibrantes que combinam como a estação do verão”, diz.

A programação contempla a participação de docentes, alunos e ex-alunos da Fundação das Artes, e profissionais cuja identidade musical reverbera com a instituição. “Além disso, os grupos convidados, muitos com grande reconhecimento no cenário nacional, contam com a participação de músicos formados pela Fundação, como Ivan de Castro,que é baterista do cantor Ed Motta”, revela Ana Paula.

Ela explica que a curadoria tem o cuidado em convidar artistas que dialogam de alguma forma com a instituição e que tenham qualidade técnico musical. “São mais de 50 anos de história, o que nos dá a dimensão do quanto a Fundação das Artes é reconhecida como berço da formação de grandes músicos do cenário nacional”, encerra. 




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2020. Todos os direitos reservados