Projeto do Semasa recupera livros e os disponibiliza em parques

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vanessa Soares Oliveira

Uma boa oportunidade nasce quando alguém enxerga vida naquilo que outros indivíduos não viam nenhuma possibilidade. Foi esse pensamento que deu vida ao Livro Vivo, projeto do Semasa inaugurado em dezembro, no Parque Celso Daniel, que coloca ‘estantes’ nos parques públicos de Santo André com exemplares que foram descartados nas estações de coleta da entidade.

Agora, o Livro Vivo chega também ao Parque Regional da Criança, a partir de hoje, e no dia 27, no Chácara Pignatari. “A proposta é voltar esses livros para ambientes de leitura. Percebemos que existia um grande volume de títulos muito interessantes e que muitas pessoas não têm condições de adquirir. Então levamos eles para espaços públicos, gerando essa reaproximação”, conta José Elídio Rosa Moreira, diretor de resíduos sólidos do Semasa.

A ideia é que seja uma estante livre, onde qualquer indivíduo possa escolher o que quer ler e o levar consigo. Não é necessário cadastro prévio e ninguém fiscaliza a retirada.

Seguindo a linha da sustentabilidade, as ‘estantes’ que abrigam os exemplares são geladeiras – também descartadas nos ecopontos da cidade – que foram grafitadas e transformadas para receber os livros.

Segundo Moreira, a iniciativa tem recebido retorno positivo. “O feedback que recebemos é que as pessoas amam o projeto. Há uma aceitação, um rodízio muito interessante de títulos”, acrescenta. 




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados